O Quadrikomics tem como objetivo reunir em um só local os scans de revistas em quadrinhos publicadas no Brasil, pelas saudosas editoras : Bloch , EBAL , Paladino , RGE , Record , Vecchi , Globo , Abril e Outras.

Perry Rhodan em Quadrinhos


DOWNLOAD

Perry Rhodan é o título de uma série de livros de ficção científica do gênero space opera1 publicada desde 1961 na Alemanha. Enquanto os críticos do gênero nos Estados Unidos habitualmente difamam a série, as décadas de sucesso comercial tornaram a série um fenômeno. 

Perry Rhodan mostra uma crítica feroz à realidade atual, fazendo-nos refletir em 1960 sobre a Guerra Fria, em 1970 sobre a New Age e em 1980 sobre o movimento pacifista nas entrelinhas da sua história. A série tem capturado os principais pensamentos da elite científica da Alemanha e influenciou de forma pungente todos os escritores de ficção científica alemães e do mundo.

A história começa em 1971 com o primeiro voo tripulado à Lua por membros da Força Aérea dos Estados Unidos. O major Perry Rhodan e sua tripulação descobrem, em nosso satélite, uma espaçonave extraterrestre acidentada. Apropriando-se da tecnologia extraterrestre, eles conseguem a unificação da humanidade e iniciam a conquista da galáxia e do cosmos pela humanidade. Enquanto a série prossegue, algumas personagens adquirem a imortalidade virtual, fazendo a história cruzar os milênios, incluindo flashbacks, viagens no tempo, universos paralelos etc.





DOWNLOAD

A série usa uma estrutura de narrativa em "ciclos" (arcos de história), similares aos usados em "Homem da Máfia" (Wiseguy),  "Chumbo grosso"  e   Babylon 5.   Um ciclo pode se estender  de  25  a  100 números , devotados a explicar uma era. Alguns são agrupados em ciclos subsequentes, criando-se um grande ciclo.

Na década de 1970, foi lançada no Brasil uma revista em quadrinhos quinzenal, em cores, com as histórias de Perry Rhodan.

"Perry, Nosso Homem no Espaço", era como se intitulava, e não tinha muita coisa em comum com a série literária, sendo portanto, uma adaptação livre.
Os desenhos tinham forte conteúdo erótico, com mulheres nuas, ou seminuas, sensuais e voluptuosas, tanto que a chamada da revista era "Ficção científica para adultos".

A revista em quadrinhos , que teve apenas duas edições, era publicada pela editora Etcetera, Ed. e Artes Gráficas, do Rio de Janeiro, cujo diretor-editor era Fernando de Castro Ferro; diretor administrativo: José Alvaro Carneiro Bastos; diretor de arte: Augusto Iriarte Gironaz.